Ato no Moinho: derrubar o muro da vergonha!

Localizada em uma região central da cidade, altamente visada pela especulação imobiliária, a Favela do Moinho sofreu dois incêndios em 2011 e 2012, que destruíram os lares de mais de 480 famílias. Nesse período, a Prefeitura implodiu um edifício da comunidade e construiu um muro de isolamento – o “muro da vergonha”. Sabemos que não se trata de um caso isolado, e sim de um problema sistemático: entre 2005 e 2012, mais de 800 incêndios atingiram favelas em São Paulo. Nesse cenário, a comunidade do Moinho é um símbolo de luta e resistência na cidade.

Durante as eleições, Haddad esteve no Moinho e gravou um vídeo onde prometia a regularização fundiária e urbanização da comunidade. Poucos meses depois da posse, a nova gestão já falava em “erradicar a favela”. Em resposta, organizamos entre moradores e apoiadores um ato até a Prefeitura (veja a convocatória aqui e o relato aqui). Uma comissão se reuniu com o prefeito no dia 12 de julho (http://youtu.be/S3LwbdAxOVw) e este prometeu que a prefeitura derrubaria o muro –  o “muro da vergonha” – já na semana seguinte.

Isso não aconteceu, e o prazo para eles derrubem termina no domingo que vem. Se eles não derrubarem, iremos nós mesmos derrubar. Como sabemos que continuarão nos enrolando, o ato está marcado (confirme presença no evento do facebook aqui). No próximo domingo, dia 04/08, o muro vai cair.

Seguiremos na luta pela retomada da cidade! Derrubaremos cada muro levantado pela especulação imobiliária, destruiremos cada catraca imposta pelos barões do transporte.

POR UMA VIDA SEM MUROS, NEM CATRACAS!

FAVELA DO MOINHO RESISTE!

946692_531678453565824_435738434_n

Deixe uma resposta