MPL, em conjunto com outras entidades, apresenta denúncia contra o Governo de Estado pela repressão às manifestações de junho

4c1b3d09-697e-4350-b0fb-6547b62f1d26

No dia 29/08, às 10h, acontecerá uma coletiva de imprensa para apresentação de uma ação coletiva de organizações contra as altas instâncias do Governo do Estado de São Paulo devido a atuação da Polícia Militar do Estado de São Paulo nas manifestações contra o aumento da passagem. Os acontecimentos de junho, quando mobilizações massivas pararam São Paulo e conquistaram a revogação do aumento da tarifa, ficaram marcados pela vitória popular, mas também deixaram registrado na opinião pública o modo truculento como a Polícia Militar de São Paulo trata as pessoas que se manifestam, reprimindo e criminalizando. Foram evidentes – sendo inclusive amplamente noticiadas pela mídia – as violações dos direitos constitucionais empreendidas pela Polícia Militar.

Os acontecimentos do dia 13 de junho mostraram a violência com a qual a Polícia Militar historicamente lida com a população que se organiza para se manifestar e reivindicar seus direitos. Por entender que esse tipo de conduta não é aceitável em um Estado Democrático de Direito, as organizações abaixo-assinadas solicitam investigação do comandante das operações da polícia militar no dia 13 de Junho por abuso de poder, uma vez que o mesmo admitiu publicamente ser responsável pela repressão e pela inconstitucional prisão para averiguação.

Apresentaremos também uma representação para a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, já que há muitos indícios de que as ações de repressão foram coordenadas por órgãos como o Governo do Estado de São Paulo, a Secretaria de Segurança Pública e o Comando Geral da PM. Pedimos a apuração sobre a responsabilidade destes órgãos pela ação policial no ato do dia 13/06, assim como a responsabilização dos que violaram direitos da população.

As organizações envolvidas convidam para a coletiva de apresentação da denúncia, onde serão fornecidas mais informações sobre essa ação e outras medidas que estão sendo tomadas para não deixar no esquecimento a repressão que se empreendeu contra a população que se manifestava em junho.

Organizações que integram a ação:

Movimento Passe Livre
Mães de Maio
Desentorpecendo a Razão (D.A.R.)
Conectas
Comitê contra o Genocídio
Instituto Praxis
Associação Cristãos pela Abolição da Tortura
Marcha Mundial das Mulheres
Uneafro
ITTC
Pastoral Carcerária
Pastoral da Juventude
Instituto Luiz Gama
Rede 2 de Outubro
Rede Rua
Margens Clínicas
Frente de Esculacho Popular

Coletiva de apresentação de ação coletiva contra a repressão policial

29/08, às 10h
Sala dos Espelhos – Memorial da América Latina
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda, São Paulo, 01156-001

Por uma vida sem grades e catracas,

Movimento Passe Livre – São Paulo (MPL-SP)