Em Pirituba e na Paulista, protestos dão as “boas-vindas” ao Comitê Organizador da Expo 2020

524754

Entre os dias 19 a 21 de setembro, mais de 100 membros do Comitê organizador da Expo 2020 estiveram em São Paulo para avaliar a candidatura da cidade para a Expo 2020 (leia mais em “Você sabe o que é a Expo 2020?”). Diversos protestos ocorreram para recepcioná-los e mostrar qual é a disposição da população frente a mais um megaevento, a mais um grande projeto com um objetivo claro: tornar a cidade uma mercadoria cada vez mais lucrativa, excluindo e privando milhões de pessoas de seus direitos nesse processo.

Na quinta-feira, dia 19/09, o Comitê de Boas-Vindas à Expo 2020 organizou um escracho à FIESP, uma das entidades ligadas à organização do megaevento. Na manifestação, centenas de pessoas bloquearam a avenida Paulista ao som da Fanfarra do MAL e queimaram uma torre (Eiffel ou Piritubão?) em frente ao prédio da entidade.

Na sexta-feira, um segundo protesto aconteceu em Pirituba, bairro ameaçado de sediar o megaevento – e que, por isso, já vem sofrendo os impactos da especulação imobiliária, com inúmeras remoções (por exemplo, o recente despejo do Pq. Taipas devido ao Rodoanel Norte, ou a ameaça de redução das terras dos Guarani no Jaraguá). Estudantes se reuniram ainda cedo pela manhã e marcharam pelas ruas do bairro, tomando o Terminal Pirituba, a Ponte do Piqueri e parando a Marginal.

Não queremos Torre Eiffel ou Piritubão. Não aceitaremos mais nenhum megaevento e continuaremos resistindo, defendendo aquilo que é nosso por direito: a cidade!

Os filmes registrando essa jornada de luta foram feitos pelos coletivos de comunicação autônomos AVDP (Ação Direta de Vídeo Popular), CMI (Centro de Mídia Independente) e Mídia Negra

524758

Por uma vida sem catracas, FORA EXPO E TODOS OS MEGAEVENTOS!

Deixe uma resposta