Sobre a semana nacional de lutas pelo transporte público e o ato de sexta-feira (25/10)

semlut2013

A semana nacional de luta por transporte público de 2013 se encerra com catracas queimadas, validadores destruídos e milhares nas ruas pela tarifa zero em todo o país. Em São Paulo, explodiu a revolta acumulada contra a política da prefeitura de corte de linhas, que multiplica as catracas no caminho da população. O incêndio, que começou com pneus na M’Boi Mirim, alcançou as maiores avenidas do Grajaú e a Estrada do Campo Limpo. As faíscas não tardarão a chegar à zona leste e região noroeste, onde avança a “racionalização” – do rendimento e dos lucros das empresas de ônibus.

Infelizmente essas manifestações acabaram publicadas nas páginas policiais. Não apoiamos o que aconteceu com o coronel da PM, mas também condenamos o atropelamento de manifestantes por um delegado no Grajaú nessa quarta-feira; os espancamentos do Christian em 2006, do Vinícius em 2011 e do Pedro em 2013, dentre vários outros, todos cercados por policiais em atos do MPL; os esculachos de adolescentes e moradores de rua dentro e fora das delegacias nessa sexta feira; os abusos contra mulheres, como aquelas obrigadas a  ficar nuas para a revista após a última manifestação; as mais de cem prisões arbitrárias, os ferimentos por balas de borracha e bombas de estilhaço de ontem; o bloqueio do Choque à entrada dos advogados nas DPs; os instrumentos e instrumentistas da Fanfarra do M.A.L. quebrados pela polícia essa semana.

Entramos no maior terminal de ônibus da América Latina para realizar na prática a tarifa zero. Dezenas de pessoas voltaram para casa sem pagar, contestando a exclusão gerada por um transporte tratado como negócio. A revolta que destruiu as catracas nessa sexta-feira foi acesa pela violência cotidiana do transporte coletivo. E continuaremos lutando pela destruição de todas as catracas.

Movimento Passe Livre – São Paulo
26 de outubro de 2013

13 Replies to “Sobre a semana nacional de lutas pelo transporte público e o ato de sexta-feira (25/10)”

  1. Parabéns, senhores ludistas.

    Agora quem paga a conta é a população da periferia, que depende dos terminais destruídos e depredados.

    O episódio do coronel foi igualmente lamentável. Conseguiram angariar a antipatia de grande parte da população.

    Enquanto isso os meio de comunicação de massa vociferam deliciosamente. Nunca fez tanto sentido ser reaça. http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,afronta-ao-estado-,1090858,0.htm

    Ajam e manifestem com inteligência. Manifestações desastradas como esta apenas afasta gente com o mínimo de discernimento e bom-senso. No mais, justificarão cada vez mais o cerco e marginalização.

  2. claro…a solução é destruir um terminal inteiro. Mais engraçado ainda é o silêncio do MPL com relação ao roubo de mais de 1 BILHÃO DE REAIS, do metrô paulistano, via governo do estado de SP, através de cartéis. Seria cômico, se não fosse trágico como o MPL trata com dois pesos e duas medidas o governo federal e o governo do estado de SP, na figura do seu governador. Declaram guerra a Haddad e ao PT pelo aumento de 20 centavos na passagem. Mas calam-se dos BILHÕES roubados do metrô, do sucateamento e falência da CPTM, ambas administrados por Alckmin há mais de 20 anos…e juram que são socialistas…

  3. Se realmente este movimento é sério e está preocupado com o coletivo, deveria planejar melhor a forma de expor as suas ideias… de protestar. Acredito que os líderes do MPL, sabem da responsabilidade que está em suas mãos, portanto, tudo deve ser muito bem pensado. Não adianta dizer que não apoiam o vandalismo na cidade, pois com seu discurso inflamado e muitas vezes amador, acaba atraindo jovens desocupados e a mídia sensacionalista. Eu estava na Praça da Sé, sexta-feira, e vi o caos de perto. As pessoas tentavam embarcar em ônibus e não consigam, o metro fechado e era quase impossível caminhar nas ruas. Pois, além da polícia está totalmente confusa quanto ao seu papel, uns vândalos, colocavam fogo em vários sacos de lixos amontoados nas esquinas. O direito do cidadão de ir e vir foi novamente pisoteado. Pessoal do “Movimento Passe Livre”, sejam mais inteligentes nas suas próximas manifestações. Afinal, o Brasil tem vários problemas sociais graves e precisamos de pessoas realmente comprometidas e não de gente que apenas quer fazer terrorismo pela cidade para “aparecer”.

  4. Não se justifica atos de violência através dos outros de violência sofridos no passado. Essa é a tática eterna que os EUA utilizam para atacar terceiros…
    Violência não deve ser justificável nunca!

  5. Tem um ditado muito antigo que diz “me diga com quem tu andas que te direi que tu és”, eu estava no terminal na hora que começo o quebra quebra, eu vi um bando de bandido sem vergonha e sem coragem, por que não são homens de mostrar a cara quebrar tudo que viam pela frente, isso é anarquia pura, acho que todos tem o direito de protestar desde que esse protesto não atrapalhe a vida dos demais, o grande problema é que os atos de MPL, não tem controle algum, depois que se destrói tudo, porque até loja e o comercio são atacados vem um representante do MPL com dizeres de estamos defendendo os nossos direitos paramos a avenida ninguém passa, isso que o MPL faz é meio que os outros se Fod….qualquer burro deve ter entendido, ai quando alguém perde a cabeça atropela os outros vocês dizem ele é um assassino segura ele, entre outras coisas, na minha opinião deveriam a pessoas que estão sendo prejudicadas por essas manifestações deviam fazer um passeata até a sede o MPL e quebrar tudo por lá, ai nós iríamos dizer que também estamos protestando. Vocês estão acabando com o Centro e demais bairros da cidade, estão acabando com a paz dos munícipes, isso já deixou de ser protesto para virar baderna já faz tempo, e agora o MPL tem o BLACK BLOC, como parceiros não sei até onde isso vai, só notas e desculpas não resolvem as coisas protesto não e quebrar tudo.

    Agora quem dá o toque de recolher é quem organiza as manifestações, aqueles que gostariam de passear na Paulista ou chegar em casa sedo agora fica refém do MPL e dos Black Bloc, isso é a democracia que eles pregam.

  6. Em Belo Horizonte também houve manifestação.

    Manifestantes protestam por passe livre no Centro de Belo Horizonte
    Segundo PM, cerca de 200 pessoas participavam de ato no início da noite.
    Grupo ligado à causa da moradia também se reuniu na região.

    http://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/2013/10/manifestantes-protestam-por-passe-livre-no-centro-de-belo-horizonte.html

    http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2013/10/manifestantes-fecham-avenida-em-bh-para-pedir-tarifa-zero-no-transporte.html

  7. Movimentozinho que apoia ação de vândalos não passa de um clube de vagabundos tb!
    Se esses filhos da puta fossem macho e a causa fosse justa não estariam escondendo a cara!!!

    Seus viados que só atacam em bando!!!

    vão dar o rabo suas barbies!!!

  8. O coronel antes de apanhar pegou uma garota no meio do quebra pelo cabelo e levou um corretivo, na boa, ele nao sei porque entrou no meio do quebra sozinho e foi esculachar uma garota. Eu estava ali na hora, mas nao consegui a imagem. Agora eu nao entendo o que o coronel estava fazendo ali ja que a tropa toda ficou assistindo neste momento. Parece que foi proposital mesmo porque estava com segurança armado, um P2 nojento, do lado…. tem coisa ae…

    Belo texto, temos que acabar com as catracas sim e com muito mais. Amo o Brasil, viajo o pais todo e sei que transporte coletivo no pais e uma porcaria. Maior orgulho desta geração que luta sem medo por seus direitos.

    So não gostei que o mano na organização nao quis dar entrevista tem que falar cumpadi, ta organizando o movimento tem que ter medinho nao….

    Vida longa@!!!

  9. Dilma declara dar apoio integral ao governo do estado de são paulo contra as manifestações, em nota completa prestar toda solidariedade ao coronel que sofreu agressão por parte dos manifestantes da tática black bloc, bem onde esta a solidariedade de nossa presidente com o AMARILDO? OU MELHOR, COM TODOS OS AMARILDOS QUE SOMOS?Quantos seres humanos em representação de manifestantes são agredidos , humilhados , ameaçados, presos… E não recebemos o mesmo gesto de carinho por parte desta governante que nos fez uma vez mais acreditAR na FARSA dessa politica nossa, tão absurda de ilusões vindaS através das promessas DE NÓS PARA NÓS MESMOS. AS ambas intensidades estão se manifestando cada vez mais em força, será que desejamos uma guerra civil? Ou poderiamos ser mais inteligentes em sentido vivo, deixando nosso ego finalmente onde já não o necesitamos, e assim a possibilidade de uma mais verdadeira mudança possa ter lugar em nossas reais necessidades, Seres nós humanos seja em representatividade social como um governante ou um manifestante ou ainda os mais esquecidos de si mesmos, os milhares que ainda NEM sairam de casa tão pouco por curiosidade talvez pelo temor disseminado de nós para nós mesmos, assim esquecemos a mesma evolução de sentidos , percepções , consciencia que limitamos em ciência impedindo uma amplidão generosa entre todos os seres nós humanos, precisamos de mudanças , já não existe tempo, por que descobrimos que ele nunca existiu, agora o impossível é possível, basta soltar E DEIXAR AS MÃOS LIVRES para que a liberdade possa finalmente se manifestar presente e já não ser mais um lugar para se alcançar, somos nós que produzimos nossos estados , de alegria, tristeza, dor , sofrimentos, felicidade só depende de nossas sinceras escolhas, tudo está bem , somos próximos, não precisamos temer estamos sempre acompanhados, o que desconhecemos é o mais próximo do que a senhora curiosidade realmente pode se interessar, pois do que serve o conhecido para ela? A observação, desperta em curiosidade, um novo conhecimento, um novo entendimento. Nos vemos pela primeira vez agora, mas para sempre em um mesmo universo que permite o infinito diverso, sentindo, sentidos….
    +A.

  10. Também não apoio o que ocorreu com o coronel da PM. Mas vale lembrar que ele não foi simplesmente cercado por manisfestantes e posteriormente agredido, como os “grandes” sites de notícias estão dando a entender. Digo isso, pois pude acompanhar o momento em que este mesmo coronel agarrou um manifestante (que passava com outros dois segurando um poste derrubado) num mata leão, ai outros vieram tentar impedir a prisão, nisso o coronel já havia até mesmo puxado a arma e ameaçado quem estava em volta. A partir daí ele apanhou mesmo, e um P2 que até apareceu nas fotos foi a sua defesa.
    Meu relato não justifica a violência dos manifestantes contra o coronel. Mas mostra que ele não é simples vitima. Apesar de ele estar supostamente fazendo seu trabalho ao intervir contra um grupo mais exaltado ele é inteligente suficiente pra saber que ao tentar prender um desses manifestantes cercado por outros 100 é claro que daria no que deu.

  11. Porque o Coronel foi com um P2 ao seu lado, seu motorista e PM, que viu o coronel ser espancado por quase 1 minuto, e esperou alguns flash e gravações de vídeo para interferir, sacar uma arma, e depois tirá-lo do meio?? E porque um Coronel e não um não PM sem patente? Por que somente esta agressão tem repercussão na grande mídia??? *** Que se abram as cortinas!!!***

  12. “E continuaremos lutando pela destruição de todas as catracas.”
    E precisam quebrar também tanta coisa pelo caminho? Em que isso beneficia a população, andam um dia sem pagar, mas por quanto tempo as estações vão ficar destruídas? Quem vai pagar por isso?

  13. MPL, a mídia que vive de patrocínios milionários corre em paralelo com a política neste país. Para eles, depende do momento, da pauta e de quem esta envolvido e ainda estamos para ver um mídia que defenda os interesses da população.

    Parabens pelos atos e sempre que puder eu acompanho.

    Abraços

Deixe uma resposta