São Mateus: Reunião aberta dos moradores do Jd. Colonial, da Vila Flávia e do MPL

CHEGA DE SUFOCO!

Em Outubro de 2013, a SPTrans cortou 46 linhas do nosso bairro sem consultar ou avisar os usuários, gerando grande confusão, com ônibus e pontos lotados e atrasos dos trabalhadores/estudantes do bairro.

A linha Jd.Colonial – Pq. Dom Pedro II (3354-10) foi uma das linhas cortadas, nos obrigando a fazer mais baldeações e levar mais tempo para chegar ao trabalho/escola.

A única opção de transporte para nós, moradores do Jd.Colonial e Vila Flávia agora é a lotação Metrô Carrão – Res. Santa Bárbara que chega à altura da Av. Maria Cursi completamente lotada, tornando um sufoco não só a vida de trabalhadores e estudantes da região, mas também dos idosos que precisam chegar ao Hospital São Mateus, ir ao banco ou mesmo comprar remédios na Av. Mateo Bei e tem de enfrentar esta linha lotada e sem cobrador.

São inúmeras as reclamações dos moradores pelo corte desta linha que era a única que ligava o bairro ao centro da cidade, utilizando apenas uma condução.

Por isso o movimento de Luta do Transporte em São Mateus convida todos os moradores dos bairros Jd. Colonial e Vila Flávia para uma reunião aberta a fim de discutirmos as medidas que poderemos tomar para reverter esta situação.

Nós já coletamos depoimentos de moradores do bairro e entregamos nas mãos do secretário dos transporte Jilmar Tatto, uma petição sobre os efeitos do corte desta linha. Ele em contrapartida nos prometeu uma reunião para discutir o retorno da linha, porém esta nunca aconteceu, e enquanto isso, nós estamos passando sufoco todos os dias.

Os moradores do Jd. Santo André se organizaram e conseguiram a linha deles de volta, nós também conseguiremos a volta da linha Jd.Colonial – Pq. Dom Pedro II (3354-10) e o ponto de partida será nesta reunião!

Tragam suas reclamações, indignações, sugestões e muita vontade!!

Acesse e divulgue o evento do facebook clicando aqui.

CONTRA OS CORTES DE LINHAS QUE SÓ BENEFICIAM OS EMPRESÁRIOS!!

s-mateus-luta

Deixe uma resposta