Obra do Monotrilho cai e mata um trabalhador em São Paulo

MONOTRILHO-CAIU

Na tarde desta segunda-feira, caiu uma viga da obra da futura “Linha Ouro do Metrô” (que na verdade é um Monotrilho e não um Metrô), na zona sul de São Paulo. A tragédia, que é responsabilidade direta do Estado, matou uma pessoa e feriu outras duas.
A Linha Ouro do Monotrilho havia sido inicialmente prometida para estar pronta até a Copa do Mundo, ligando o Aeroporto de Cumbica ao Estádio do Morumbi (e despejando favelas no caminho, à serviço da especulação imobiliária). Mas não ficou pronta a tempo. Ainda assim, manteve-se o ritmo apressado das obras – sob o “padrão Fifa” de exploração -, ao custo de colocar a vida dos operários e da população em risco.
Em pleno dia de repressão e criminalização da greve dos metroviários pelo Governo Alckmin, a tragédia na obra do Monotrilho escancara a forma como o Estado lida com o transporte da população: mera mercadoria, às custas do nosso sufoco e sangue. Seja pela própria opção de fazer um Monotrilho, que só consegue transportar quatro vezes menos passageiros que o Metrô e é muito mais vulnerável a acidentes, em um trajeto que só faz sentido para o lucro do capital imobiliário. Ou então, seja pelas ligações do Governo do Estado com os cartéis metroferroviários bilionários que resultaram no desvio de centenas de milhões de reais de dinheiro público – que deveria ser investido em transporte PÚBLICO – para o bolso de uns poucos.

Chega de sangue e sufoco nos trilhos!

Todo apoio aos metroviários em luta e aos operários do monotrilho!

One Reply to “Obra do Monotrilho cai e mata um trabalhador em São Paulo”

  1. Infelizmente não se consulta trabalhador sobre a segurança nos transportes, nem se consulta trabalhador quanto a trajetos e categorias de transporte…O problema não é a categoria de transporte o a tecnologia. Mas há uma gestão do lucro, pelo lucro e para o lucro…Já falaram que o monotrilho da CT (Cidade Tiradentes) é “deles” (de quem mora lá)…Ora, CPTM, EMTU,Metrô…São empresas públicas…Sem participação do povo na sua gestão! Então, por que não organizar atos para cobrar audiências públicas para provocar o Governo de São Paulo a dar respostas transparentes para quem usa transporte público…Vejam só, se a gente não ficar de olho, esta história de novas linhas de metro vai acabar que nem aquele terminal de ônibus de São Miguel: um elefante branco no meio do nada com apenas TRÊS LINHAS(TRÊS LINHAS) DE ÔNIBUS FUNCIONANDO !!!

    :/