Rio de Janeiro: fica o recado!

Começaram as manifestações contra o aumento no Rio de Janeiro. As mobilizações indicam que após junho de 2013 não serão mais aceitos aumenos de tarifa. O primeiro ato foi relatado no artigo publicado no Passa Palavra. Aumento nunca mais! Agora é Tarifa Zero! O ato de protesto contra o aumento do preço das passagens no Rio de Janeiro estava marcado para as 17h de sexta-feira, dia 20 de dezembro, praticamente véspera de Natal. A ideia era de um primeiro movimento para mostrar que se a passagem dos ônibus aumentar em 2014, conforme anúncio do prefeito Eduardo Paes, a cidade vai parar. Inicialmente, na concentração na Candelária, a quantidade de policiais e repórteres era maior do que o número de manifestantes. Mas isso não intimidou e lá mesmo cartazes eram pintados, palavras de ordem entoadas e músicas cantadas acompanhadas por batuques, que, embora improvisados, deram ânimo aos manifestantes. Muito dos repórteres presentes eram mídia-livristas, que se dispuseram a acompanhar o ato. Outros representavam países diversos, como Venezuela, França e México. Aliás, os jornalistas mexicanos tentavam a todo custo uma declaração de que o Movimento Passe Livre tinha enviado pessoas para conduzir as manifestações contra o aumento das passagens que acontecem naquele Continue lendo Rio de Janeiro: fica o recado!

Sobre o ato de 20/06

Nota no. 11: sobre o ato dessa 5a feira O Movimento Passe Livre (MPL) foi às ruas contra o aumento da tarifa. A manifestação de hoje faz parte dessa luta: além da comemoração da vitória popular da revogação, reafirmamos que lutar não é crime e demonstramos apoio às mobilizações de outras cidades. Contudo, no ato de hoje presenciamos episódios isolados e lamentáveis de violência contra a participação de diversos grupos. O MPL luta por um transporte verdadeiramente público, que sirva às necessidades da população e não ao lucro dos empresários. Assim, nos colocamos ao lado de todos que lutam por um mundo para os debaixo e não para o lucro dos poucos que estão em cima. Essa é uma defesa histórica das organizações de esquerda, e é dessa história que o MPL faz parte e é fruto. O MPL é um movimento social apartidário, mas não antipartidário. Repudiamos os atos de violência direcionados a essas organizações durante a manifestação de hoje, da mesma maneira que repudiamos a violência policial. Desde os primeiros protestos, essas organizações tomaram parte na mobilização. Oportunismo é tentar excluí-las da luta que construímos juntos. Toda força para quem luta por uma vida sem catracas. Movimento Passe Continue lendo Sobre o ato de 20/06