Não vai ter Expo 2020!

<!– _ Não vai ter Expo 2020! A derrota de São Paulo na disputa para sediar a Expo Mundial, terceiro maior megaevento do mundo depois da Copa e das Olimpíadas, é recebida como uma boa notícia pelos movimentos sociais que vem resistindo aos megaeventos. Em junho, ao mesmo tempo em que Alckmin e Haddad cantavam em Paris pela candidatura de São Paulo para a Expo 2020, aqui milhares de pessoas tomavam as principais vias da cidade para exigir a revogação do aumento da passagem e eram violentamente reprimidas pela PM. A conquista da redução das tarifas e os protestos massivos rechaçando os jogos da Copa das Confederações mostraram que quem manda na cidade são os trabalhadores e que não aceitaremos mais catracas nem megaeventos. A não realização da Expo é uma vitória colateral das revoltas populares que eclodiram em junho. Mas não baixamos a guarda. Sabemos que, mesmo sem a Expo, os projetos do capital imobiliário no noroeste de São Paulo continuam, com a construção do Piritubão, despejos e higienização. E enquanto isso, outros megaeventos como a Copa do Mundo mostram seus impactos fúnebres, com a morte de mais dois operários em mais um acidente nas obras de um estádio, Continue lendo Não vai ter Expo 2020!

Em Pirituba e na Paulista, protestos dão as “boas-vindas” ao Comitê Organizador da Expo 2020

Entre os dias 19 a 21 de setembro, mais de 100 membros do Comitê organizador da Expo 2020 estiveram em São Paulo para avaliar a candidatura da cidade para a Expo 2020 (leia mais em “Você sabe o que é a Expo 2020?”). Diversos protestos ocorreram para recepcioná-los e mostrar qual é a disposição da população frente a mais um megaevento, a mais um grande projeto com um objetivo claro: tornar a cidade uma mercadoria cada vez mais lucrativa, excluindo e privando milhões de pessoas de seus direitos nesse processo. Na quinta-feira, dia 19/09, o Comitê de Boas-Vindas à Expo 2020 organizou um escracho à FIESP, uma das entidades ligadas à organização do megaevento. Na manifestação, centenas de pessoas bloquearam a avenida Paulista ao som da Fanfarra do MAL e queimaram uma torre (Eiffel ou Piritubão?) em frente ao prédio da entidade. Na sexta-feira, um segundo protesto aconteceu em Pirituba, bairro ameaçado de sediar o megaevento – e que, por isso, já vem sofrendo os impactos da especulação imobiliária, com inúmeras remoções (por exemplo, o recente despejo do Pq. Taipas devido ao Rodoanel Norte, ou a ameaça de redução das terras dos Guarani no Jaraguá). Estudantes se reuniram ainda cedo pela manhã e Continue lendo Em Pirituba e na Paulista, protestos dão as “boas-vindas” ao Comitê Organizador da Expo 2020

Você sabe o que é a Expo 2020?

O QUE É A EXPO 2020 “A EXPO Universal é o maior evento, a maior feira, e a mais importante do mundo. Então, ele tem uma equivalência com a Copa do Mundo, com as Olímpiadas. Seria um coroamento desse processo em que o Brasil se projetou internacionalmente sediando grandes eventos” – Fernando Haddad, 03/13 A EXPO Universal é uma feira internacional que reúne empresas, ongs e governos para discutir temas como negócios, tecnologia, urbanismo, sustentabilidade, ciências, cultura, gastronomia e economia. O projeto da candidatura de São Pauloa o evento prevê a realização da EXPO na região noroeste de São Paulo, sendo central a construção do “Piritubão”, um Centro de Convenções quatro vezes maior que o Anhembi. Trata-se de um parque integrado a um complexo de 11 pavilhões, shopping centers, uma torre arranha-céu e mais de 15 mil vagas de estacionamento em um terreno de 5,5 milhões de m². A obra deve vir acompanhada da expansão e construção de infraestrutura no local, “valorizando” o bairro. INVESTIMENTO E VALORIZAÇÃO PARA QUEM? OS PROBLEMAS DA EXPO E qual é o custo desse megaevento? Só a desapropriação do terreno para o Piritubão custou R$ 680 milhões e foi paga com repasse federal. A obra Continue lendo Você sabe o que é a Expo 2020?