Repressão e revolta na Avenida São João

SOBRE A REPRESSÃO E A REVOLTA NA AVENIDA SÃO JOÃO Na última terça-feira, dia 16 de setembro, o centro da cidade de São Paulo tornou-se mais uma vez palco da violência da Polícia Militar. Durante a reintegração de posse de uma ocupação dos movimentos FLM, MSTC e MSTRU na Avenida São João, a polícia reprimiu moradores, manifestantes e mesmo aqueles que simplesmente passavam pela rua, dentre eles crianças, idosos e mulheres grávidas. Ao longo do dia, a PM realizou diversas prisões ilegais para “averiguação”, detendo participantes da ocupação e pessoas que não estavam envolvidas, e, não por acaso, moradores de rua. O prédio do antigo Hotel Aquarius, ocupado desde fevereiro, estava há 10 anos abandonado. A Justiça autorizou a reintegração de posse a pedido do proprietário e negou, assim, o direito à moradia aos legítimos moradores do imóvel. Como esse prédio, há diversos outros abandonados no centro da cidade, que poderiam servir de teto às milhares de pessoas que trabalham na região e gastam horas para voltar para casa. Sem contar aqueles que, sem dinheiro para o transporte, acabam dormindo na rua. Para os que mandam na cidade, pobre no centro só interessa na hora de trabalhar. Tratando-se de moradia Continue lendo Repressão e revolta na Avenida São João