CONVOCATÓRIA: PRIMEIRO GRANDE ATO CONTRA A TARIFA!

O prefeito Fernando Haddad já confirmou que a tarifa de ônibus em São Paulo vai aumentar no início de janeiro. O governador Geraldo Alckmin, por sua vez, afirmou que as passagens do Metrô e da CPTM devem subir junto. Movimentar-se pela cidade, algo pelo qual não deveríamos ter que pagar, agora vai custar R$ 3,50 – e pra quem pega metrô e ônibus, vai para R$ 5,45. Cada vez que a tarifa sobe, aumenta o número de pessoas excluídas do transporte coletivo. Com menos gente circulando, novos aumentos serão necessários, numa espiral que diminui cada vez mais o direito à cidade da população. Entre nós e a cidade (que nós mesmos fazemos funcionar!) existe uma catraca que cobra cada vez mais caro. É que para os de cima, ninguém tem que sair da periferia se não for para trabalhar ou – se tiver dinheiro – para consumir. Além disso, nos obrigam a pagar por ônibus lotados em linhas e trajetos sobre os quais nada decidimos. Por isso convocamos todas e todos para o 1º GRANDE ATO CONTRA A TARIFA, na sexta-feira (09/01), com concentração a partir das 17h em frente ao Teatro Municipal (próximo ao metrô Anhangabaú e do terminal Continue lendo CONVOCATÓRIA: PRIMEIRO GRANDE ATO CONTRA A TARIFA!

Sobre aumento e gratuidades: Tarifa Zero e passe livre estudantil são coisas muito diferentes

Sobre aumento e gratuidades: Tarifa Zero e passe estudantil são coisas muito diferentes   Desde meados de novembro circulam rumores sobre uma nova tentativa de aumento na tarifa de ônibus na cidade, que poderia chegar a R$ 3,50. Há poucos dias, a imprensa divulgou que o aumento poderia ser aplicado só no pagamento em dinheiro e que viria acompanhado de um “pacote de bondades”, incluindo uma “tarifa zero” para estudantes de baixa renda. Na calada da noite desta quinta (18), a Câmara Municipal aprovou um projeto de lei que prevê essa “tarifa zero”, mas sem especificar do que se trata, quem será considerado de baixa renda e quais as burocracias que estudantes terão de enfrentar para ter o benefício. Sem dúvidas essa medida é mais um resultado da luta da população da cidade, que tomou as ruas em junho de 2013. Mas é insuficiente. As declarações de Haddad sugerem que essa “tarifa zero” para estudantes de baixa renda será, na verdade, um passe livre estudantil, com número de viagens limitado ao trajeto casa-escola-casa. O próprio prefeito declarou que pagar para ir à escola “colide” com o princípio de que a educação deve ser pública – por isso mesmo não faz Continue lendo Sobre aumento e gratuidades: Tarifa Zero e passe livre estudantil são coisas muito diferentes

Linha popular no Jd. Novo Horizonte, zona leste!

LINHA POPULAR NO JD. NOVO HORIZONTE, ZONA LESTE O último domingo (15/12) foi um dia de luta na comunidade do Jd. Novo Horizonte, em Itaquera, Cansados de andar a pé, os moradores denunciaram a total ausência de serviço de transporte no bairro organizando uma “linha popular” autônoma e com Tarifa Zero. Se o governo não faz, o povo vai mostrar que pode mandar no transporte! E denunciando também a inexistência de um posto de saúde, militantes do Fórum Popular de Saúde de Itaquera organizaram uma UBS popular ao longo do dia. Todo poder ao povo! Por uma vida sem catracas! Mais informações na página da luta Por um Transporte Público no Jd Horizonte I e II. Leia aqui um relato de domingo.    

26 de Outubro: Semana Nacional de Luta pela Tarifa Zero

SEMANA DE LUTAS PELA TARIFA ZERO! Grande parte das coisas que consideramos essenciais para viver estão na cidade, como as escolas, supermercados, hospitais, museus, bibliotecas e cinemas. Para termos acesso à elas, muitas vezes precisamos nos deslocar pela cidade, e é ai que está a importância do transporte. No entanto, muitas vezes nosso direito à cidade nos é negado pelas catracas do transporte. A educação e a saúde deixam de ser gratuitas a partir do momento em que se precisa pagar uma tarifa para chegar até lá (e para voltar!). Tarifa zero é o meio mais prático e efetivo de assegurar o direito de ir e vir de toda população nas cidades. Essa ideia tem como fundamento o entendimento de que o transporte é um serviço público essencial, direito fundamental que assegura o acesso das pessoas aos demais direitos como, por exemplo, a saúde e a educação. Uma cidade para todos é uma cidade sem catracas! Por uma vida sem catracas! De onde vem o 26 de outubro? Para onde vai a mobilidade urbana brasileira? A semana gira em torno do dia 26 de outubro e faz menção à manifestação realizada pela então Campanha pelo Passe Livre de Florianópolis (depois Movimento Continue lendo 26 de Outubro: Semana Nacional de Luta pela Tarifa Zero